Anício Mânlio Torquato Severino Boécio

Anício Mânlio Torquato Severino Boécio, também conhecido como Anitius Manlius Torquatus Severinus Boethius, nasceu em Roma aproximadamente entre 430 a.C. e 800 a.C. Era de uma família nobre, estudou no Oriente grego, não sabendo-se se em Atenas ou em Alexandria. Foi estadista e filósofo, tradutor, comentador e autor de livros sobre matemática, música, teologia, e homem de estado romano (cônsul e senador), considerado o principal autor matemático da Roma antiga.

Escreveu livros de textos, todos em latim, sobre aritmética, geometria, astronomia e música, muito utilizados nas escolas da idade média. Esses textos caracterizavam-se por um enfoque filosófico de cada assunto e sua aplicabilidade.

Foi tradutor de Platão e de Aristóteles. Exerceu grande influência sobre Tomás de Aquino, que se fundamenta em sua obra teológica De Trinitate para distinguir o gênero da espécie e firmar o conceito de "pessoa". Dois séculos depois, em 725 a.C, o rei Luitprand ordenou que seu corpo fosse levado para a igreja de São Pedro, em Pádua, onde passou a ser alvo de verdadeiro culto.

Também foi um filósofo de expressão latina, o último dos patrísticos romanos e o primeiro dos escolásticos, com notável influência na formação do pensamento teológico e filosófico do Ocidente. A literatura latina floresceu com ele e Cassiodoro, que serviram de ponte entre a cultura clássica e os primórdios da Idade Média.

Como referenciar: "Anício Mânlio Torquato Severino Boécio" em Só Matemática. Virtuous Tecnologia da Informação, 1998-2018. Consultado em 18/10/2018 às 23:06. Disponível na Internet em https://www.somatematica.com.br/biograf/anicio.php