Você está em Entretenimento > Poemas

Poema do dia das mães

Mãe, no dia a dia acabamos não valorizando o seu infinito amor para conosco. Mas o dia das mães serve para fazermos reflexões.
Sobre como a senhora adicionou nove meses na barriga, mais a dor do parto, mais o estresse que te damos, e que sempre resulta no amor e no carrinho que a senhora sempre tem.
De como a senhora divide seu tempo trabalhando e cuidando de nós e sempre há um resto, aquele momento que estamos juntos, somados, unidos.
No seu amor não tem altura, nem comprimento, não se conta e nem se pesa.
O seu amor não é só de palavras, mas também de atitudes. São pequenas coisas que percebemos no dia a dia que acabamos percebendo o seu amor para seus filhos.
É claro que não poderíamos esquecer-nos de falar isso, mas muitas atitudes nossas podem demonstrar que não te valorizamos. Mas pelo contrário, nós te amamos muito, mas muitas vezes achamos que a senhora já sabe que te amamos, aí acabamos nem demonstrando o nosso amor a você, mãe.
Te amamos muito, e que Deus lhe conceda um dia das mães maravilhoso! E que não demonstramos o nosso amor só nesse dia, mas todos os dias com pequenas atitudes!
Se fossemos definir o nosso amor em função da matemática, seria uma polinomial crescente, afirmando a infinidade desse amor.
Feliz dia das mães
Kayton Assunção (9º ano A)

<< Anterior
Amor de mãe não tem resultado
Próximo >>
Circunferência em cordelização

Como referenciar: "Poema do dia das mães" em Só Matemática. Virtuous Tecnologia da Informação, 1998-2020. Consultado em 15/08/2020 às 14:32. Disponível na Internet em https://www.somatematica.com.br/poemas/p111.php

Divirta-se com o LOBIS HOMEM

Produtos de quando CORONA era motivo de alegria

O sonho de ser cantor