Você está em Entretenimento > Poemas

O calculista

Com a lapiseira na mão,
O calculista desliza-a sobre o papel;
Minuciosamente em sua missão,
Utiliza os números em seu cordel.

Quem lhe dera ser um egípcio
Para na Pirâmide de Quéops estar,
Fazendo de seu artifício
Um meio rápido de calcular.

Atrelado aos Teoremas de Tales e Pitágoras
Como em um passe de mágica,
O mestre de obras
Expõe sua simples matemática.

Oriundo de uma família pobre,
Fez dos tijolos sua inspiração
E com esse espírito nobre
Arquitetou uma bela construção.

Sérgio Kaisa

<< Anterior
Mentes tangentes
Próximo >>
Retas do conhecimento
Como referenciar: "O calculista" em Só Matemática. Virtuous Tecnologia da Informação, 1998-2018. Consultado em 16/12/2018 às 08:07. Disponível na Internet em https://www.somatematica.com.br/poemas/p104.php