Moritz Cantor

Embora menos conhecido que o seu compatriota e contemporâneo Georg Cantor, o alemão Moritz Benedikt Cantor foi um importante historiador matemático. Nasceu no dia 23 de agosto de 1829 em Mannheim, Alemanha, e morreu aos 90 anos no dia 10 de abril de 1920 em Heidelberg, Alemanha.

Os pais de Moritz Cantor, que eram Isaac Benedikt Cantor (1799-1885) e Nanette Meyer Schnapper, decidiram educá-lo em casa, com professores particulares, em virtude dele apresentar problemas de saúde na infância. Porém, mais adiante, foi aceito em uma série avançada no ginásio de Mannheim.

Em 1848, foi para a Universidade de Heidelberg, onde permaneceu por um ano. Depois, foi para a Universidade de Göttingen, onde passou os anos de 1849 a 1851. Foi aluno de Carl Friedrich Gauss e Wilhelm Eduard Weber. Nesta época, seu compatriota e matemático Moritz Stern despertou nele um forte interesse em pesquisas históricas, ramo no qual se especializou.

Após 1851, foi para Berlim, onde teve aulas com o matemático Johann Peter Gustav Lejeune Dirichlet. Voltou à Universidade de Heidelberg em 1853, onde obteve a licença de docente privado, com a tese de habilitação Grundzüge einer Elementar-Arithmetik (Princípios da aritmética elementar).

A partir de 1860, Cantor lecionou sobre a história da matemática e se tornou um dos principais historiadores alemães da matemática no final do século XIX. Seu primeiro trabalho significativo, em 1863, foi Mathematische Beiträge zum Kulturleben der Völker (contribuições matemáticas para a vida cultural dos povos), que concentrou-se na introdução de numerais hindu-arábicos na Europa. No mesmo ano, foi promovido a professor extraordinário em Heidelberg. No dia do seu aniversário, em 23 de agosto de 1868, casou-se com Telly Gerothwohl (1847-1873), com quem teve um filho e uma filha.

O segundo livro de Cantor, publicado em 1867, foi Euclides und sein Jahrhundert (Euclides e seu século) , no qual ele resumiu o trabalho de Euclides, Arquimedes e Apolônio. Seu trabalho seguinte foi Die römischen Agrimensoren und ihre Stellung in der Geschichte der Feldmesskunst (Os agrimensores romanos e seu lugar na história da agrimensura), destacando o papel importante que os agrimensores romanos tiveram na transmissão de antigos métodos geométricos egípcios e gregos para a Europa na Idade Média.

A mais famosa contribuição de Moritz Cantor é um trabalho de quatro volumes, chamado Vorlesungen über Geschichte der Mathematik (Lições sobre a história da matemática), no qual ele traça a história da matemática até 1799. O primeiro volume foi publicado em 1880 e o último em 1908.

O primeiro volume traça a história geral da matemática até 1200, o segundo volume até 1668 e o terceiro volume dá continuidade até 1758. Porém, aos 69 anos, Cantor percebeu que não estava apto para completar outro volume. Então, em um Congresso de 1904 em Heidelberg, organizou uma equipe com mais nove colaboradores para trabalhar no quarto volume, que foi finalizado em 1908.

Como referenciar: "Moritz Cantor" em Só Matemática. Virtuous Tecnologia da Informação, 1998-2024. Consultado em 12/04/2024 às 20:15. Disponível na Internet em https://www.somatematica.com.br/biograf/moritz_cantor.php

Curso on-line do Só Matemática

Coleção completa das videoaulas do Só Matemática para assistir on-line + exercícios em PDF sobre todos os assuntos, com respostas. Clique aqui para saber mais e adquirir.