George Berkeley

George Berkeley (1685-1753) foi um filósofo Idealista irlandês. Mais conhecido pela defesa do imaterialismo, partiu de estudos em epistemologia para desenvolver análises de temas metafísicos, de filosofia da ciência, de filosofia da matemática, de filosofia da religião, economia, política e moral. Acreditava ainda que os fundamentos da matemática não podem ser compreendidos, assim como não podemos compreender os fundamentos da fé e, se acreditamos na matemática, maior crença devemos ter nas verdades religiosas.

Em 1707, recebeu o título de Mestre em Artes (M.A.); desenvolve a filosofia imaterialista, parcialmente registrada em dois cadernos de anotações, conhecidos atualmente como Comentários filosóficos; publica dois breves tratados matemáticos, intitulados Arithmetica e Miscellanea Mathematica. Escreveu O analista entre 1732 e 1734. Nesta obra, criticava o cálculo diferencial e integral de Newton. Também escreveu Uma defesa do livre pensamento em matemática.

Ainda em 1734, é nomeado bispo de Cloyne, na Irlanda. Durante a fome e a epidemia de peste, que ocorreram entre 1737 e 1741, Berkeley devotou-se aos doentes, tentando curá-los com água de alcatrão. Sobre o tema, escreveu uma obra chamada Siris, em 1744. Também por esta época escreveu O questionador, onde reflete sobre questões econômicas e sociais. Em 1752, velho e doente, Berkeley renunciou ao episcopado e se retirou para Oxford, onde veio a morrer.

Como referenciar: "George Berkeley" em Só Matemática. Virtuous Tecnologia da Informação, 1998-2018. Consultado em 21/09/2018 às 02:35. Disponível na Internet em https://www.somatematica.com.br/biograf/berkeley.php