granmat.gif (987 bytes)

FRANÇOIS VIÈTE


François Viète nasceu no ano de 1540 em Fontenay-le-Comte, na França, e morreu no dia 13 de dezembro de 1603 em Paris. Apaixonado por álgebra, esse matemático francês foi responsável pela introdução da primeira notação algébrica sistematizada, além de contribuir para a teoria das equações. Ficou conhecido como o Pai da Álgebra. Apesar de ser mais conhecido como matemático, foi também um dos melhores especialistas em cifras de todos os tempos.

No final do século 16, o império espanhol dominava grande parte do mundo, e por isso os agentes espanhóis tinham que se comunicar usando uma cifra difícil de entender. Era uma cifra composta por mais de 500 caracteres, usados pelo Rei Felipe II da Espanha durante sua guerra em defesa do Catolicismo Romano e dos huguenotes franceses. Algumas mensagens de soldados espanhóis foram interceptadas pelos franceses e acabaram nas mãos do rei Henrique IV da França. O rei entregou estas mensagens espanholas para o matemático Viète, na esperança de que ele as decifrasse. 

O matemático teve sucesso e guardou segredo. Porém, dois anos depois, os espanhóis descobriram seu feito. O rei Felipe da Espanha, acreditando que uma cifra tão complexa nunca pudesse ser quebrada, sendo informado de que os franceses conheciam seus planos militares, foi se queixar com o Papa alegando que se estava usando magia negra contra o seu país.

Na álgebra, foi Viète que adotou vogais para as incógnitas, consoantes para os números conhecidos, gráficos para resolver equações cúbicas e biquadradas (ou de 4º grau) e trigonometria, para as equações de graus mais elevados. Viète, que também simplifica as relações trigonométricas, pode ser considerado um precursor da geometria analítica.

Foi ele quem, realizando numerosas simplificações na resolução das equações, abriu caminho para os trabalhos de Descartes, Newton, entre outros. Seu livro "Isagoge in artem analyticum" ( Tours, 1591) é a obra mais antiga sobre a álgebra simbólica. Foi acrescentado um primeiro apêndice, "Logistice speciosa", no qual tratou da adição, multiplicação, e mostrou como elevar um binômio até á sexta potência. No segundo apêndice, "Zetetica", explicou a resolução das equações. Em outras obras tratou da teoria das equações e da resolução de várias equações numéricas.


[ Fechar ]