Você está em Ajuda > Artigos

Uso de Jogos e Materiais Manipuláveis no Ensino de Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental

ROMEL, Henrique dos Santos
BORGES, Letícia Oliveira

RESUMO

A utilização de jogos e/ou materiais manipuláveis no ensino de matemática nos anos finais do ensino fundamental é de extrema importância para a aprendizagem em conteúdos de matemática dispostos na nova base nacional comum curricular.

Os objetivos deste estudo foram analisar como os materiais manipuláveis podem contribuir no ensino de matemática nos anos finais do ensino fundamental bem como descrever alguns materiais manipuláveis que sejam de acordo com as áreas dispostas na base nacional comum curricular que podem ser utilizados no ensino de matemática nos anos finais do ensino fundamental. Como resultados de pesquisa pode-se perceber o quanto é importante a utilização destes materiais nas aulas de matemática.

Palavras-chave: Jogos matemáticos. BNCC. Ensino de matemática.

INTRODUÇÃO

Pensando-se em um método diferente de ensinar e aprender matemática nos anos finais do ensino fundamental podemos pensar no ensino e na aprendizagem de matemática com a utilização de jogos e materiais manipuláveis, que podem ser construídos com materiais recicláveis ou comprados prontos. Também é possível utilizarmos o lúdico, que nas palavras de Moreira e Dias:

Está associado ao ato de brincar, de jogar e quando realizadas frequentemente, essas atividades lúdicas também ajudam a memorizar fatos. Através da atividade lúdica, a pessoa aprende brincando, porém é necessário que todas as brincadeiras sejam direcionadas e possuam um objetivo, pois elas influenciarão no desenvolvimento integral da pessoa, (MOREIRA, DIAS, 2010, p. 11).

Um dos principais focos desta pesquisa é realizar uma análise para descrever como os jogos matemáticos podem contribuir no ensino de matemática nos anos finais do ensino fundamental.

Outros dois pontos que merecem destaque são: definir o que são jogos matemáticos, e quais benefícios que estes possuem quando utilizados em sala de aula. Para termos uma noção um pouco melhor sobre os jogos matemáticos podemos citar Neves, que nos afirma que:

Os jogos, se convenientemente planejados, são um recurso pedagógico eficaz para a construção do conhecimento matemático. O uso de jogos no ensino da Matemática tem o objetivo de fazer com que os estudantes gostem de aprender essa disciplina, mudando a rotina da classe e despertando o interesse do estudante. (NEVES, 2018, s.p.)

Além disso, temos a Base Nacional Comum Curricular, que na disciplina de matemática está dividida em diversos eixos temáticos, mas esta pesquisa terá como base os eixos da geometria, dos números e da álgebra.
O procedimento metodológico adotado para que esta pesquisa tenha sido realizada foi uma pesquisa qualitativa, que de acordo com Casarin (2012, p. 32) “explora uma metodologia predominantemente descritiva, deixando em segundo plano modelos matemáticos e estatísticos”.

O tema pesquisado decorre de questões levantadas durante a graduação em matemática, quando se passou a entender sobre a importância da utilização de jogos e materiais manipuláveis no ensino de matemática nos anos finais do ensino fundamental.

De acordo com os PCN (1997, p. 35), “por meio dos jogos as crianças não apenas vivenciam situações que se repetem, mas aprendem a lidar com símbolos e a pensar por analogia (jogos simbólicos): os significados das coisas passam a ser imaginados por elas”.

Com esta afirmação podemos refletir sobre o quanto é importante não só as crianças mas também os adolescentes aprenderem por meio dos jogos, pois com o aprendizado por meio deste material podem abstrair conceitos complexos a sua etapa de aprendizagem, como exemplo, podemos citar os alunos do sexto ano quando lhes é apresentado um novo conceito de matemática.

Em relação a aplicação dos jogos matemáticos podemos apresentar as ideias de  Moreira e Dias (2010, p. 10) os quais nos afirmam que “através da aplicação dos jogos, as aulas se tornam mais dinâmicas e prazerosas, facilitando assim o ensino-aprendizagem e levam o aluno a vivenciar e experimentar a Matemática, para poder aplicá-la no seu cotidiano, na sua vida”. Após as leituras serem realizadas foi elaborado um fichamento de cada referencial teórico pesquisado.

Próxima página >>

Divirta-se com o LOBIS HOMEM

Produtos de quando CORONA era motivo de alegria

O sonho de ser cantor